top of page
  • Foto do escritorMar de Afetos

LISTA INSPIRARTISTAS: PRODUÇÕES NACIONAIS


Durante este momento turbulento que estamos vivendo, a cultura se demonstrou essencial. Muito além da nossa necessidade de escutar música, ver filmes, séries, ler livros, muitos se reconectaram com a cozinha, com o bordado, o crochê. Atividades manuais que toda uma geração havia se desconectado devido a um ritmo acelerado.


Admito que devido as circunstâncias completamente tecnológicas em que passamos o dia inteiro observando telas, o momento em que crio acaba se tornando colírio para meus olhos. O momento em que deixo de olhar para o mecânico e me reconecto com uma realidade sensorial que poderia facilmente ser esquecida, se não sentisse tanta falta.

A cultura, para além da reconexão consigo, da “alienação” necessária, também se apresentou essencial como forma de denúncia. Arte é denúncia. Quanto mais estudo a arte moderna e pertenço a um país em que a arte é fortemente boicotada e perseguida, mais percebo o quão poderosa e necessária ela se torna.


Por isso, hoje na lista de inspirartista, abordarei criações nacionais que são para viver de amor.


1. Mundo da música: Maglore.


Que nossa música é referência mundial, todos já estamos carecas em saber! Por isso, hoje trago uma banda que adoro e possui uma música, em específico, que sempre me anima. Sabe aquela primeira canção para escutar antes de sair do quarto e enfrentar o dia? Então, aconselho muito escutar “às vezes um clichê” do Maglore.


Se clichê fosse tão ruim, porque será que às pessoas se identificam e até desejam? Está tudo bem e liberado gostar de alguns clichês! Afinal, Não quero que você carregue nenhum peso pelo medo de gostar! Às vezes de um clichê!” o ritmo leve e dançante te anima a viver, com e sem clichê. Viva leve.



2. No mundo do cinema: Não vamos pagar nada!


“Rir é um ato de resistência”, já disse nosso incrível e inesquecível Paulo Gustavo. E nada melhor do que a comédia para ser um meio de denúncia. Transformar a dor em risada e ainda dar aquela alfinetada.


Não vamos pagar nada! é um filme baseado em uma peça italiana. Na obra nacional, retrata um Brasil inflacionado, em plena ditadura militar, em que o índice de desemprego está altíssimo e os preços no mercado aumentam desproporcionalmente. É nesta situação que se encontra a protagonista Antônia, interpretada por Samantha Schmütz, que, indignada, sem querer cria um tumulto no mercado.


Posso confirmar que a risada é certa!!





3. No mundo das séries: 3%


A primeira série nacional da Netflix fez tanto sucesso que logo se tornou, na época, a série estrangeira mais vista! Orgulho nacional, não é? A produção foi baseada em uma série que existia no youtube! Baseada em um mundo distópico, 3% narra a história de luta e revolução de pessoas que buscam um mundo melhor. Porém, com muita cultura brasileira! A trilha sonora, o elenco, os sotaques! É um deleite!



Terminamos nossa inspirartistas com três obras incríveis! Porém, o catálogo se expande para diversas áreas, como a escrita, as artes visuais, entre outras!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page